Governo privatiza RTP2

Apesar de não haver confirmação oficial, o semanário Expresso escreve hoje que a RTP2 será o canal escolhido para ser alienado a privados.

Segundo a administração do operador público ainda não foi tomada qualquer decisão, mas o jornal adianta que a administração não tem ignorado os sinais dados pelo executivo de Passos Coelho e que o modelo do futuro canal público será mais próximo da atual RTP1, naquele que é um dos objetivos assumidos por Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, que não quer que em termos de audiência, esse canal “seja residual”.

Com a manutenção da licença da RTP1 como pública, o governo pretende conservar a notoriedade do canal que mantê-lo como número 1 na grelha de canais. A posição da RTP2 será então alienada ao futuro operador privado. Esta situação já levou os responsáveis do segundo canal a suspender as renovações dos contratos de conteúdos para lá de 2012.

Dos conteúdos com contratos suspensos estão os programas em adjudicação a produtores independentes. Segundo o referido jornal, a RTP1 tem mantido em andamento a negociação ou pré-produção de alguns desses formatos, mas na RTP2 esses casos sofreram uma redução mais drástica. Este cenário agravará ainda mais a crise sentida no meio independente, já que a RTP é a sua principal cliente.

A privatização de uma das licenças obrigará também à revisão, já em curso, da Lei de Televisão, do Estatuto da RTP e do Contrato de Serviço Público. Já o caderno de encargos do concurso deverá, segundo a intenção do Governo, avançar ainda este ano, não havendo ainda candidatos formais, as empresas apontadas são a Cofina, TV Record, Ongoing, Bandeirantes, Newshold.

Se encontrou algum erro, selecione e pressione Shift + Enter ou clique aqui para nos informar.

  • JVC

    É de prever a venda da RTP 2 com a não renovação de contratos de programas para o canal que seja alienada a licença do 2 canal.

  • Miguel

    As negociatas do Relvas vão com bom andamento.