RTP

Final da «Eurovisão» regista um dos piores resultados de sempre

Eurovisão Baku

Depois de, na passada quinta-feira, a segunda semi-final não conseguir captar telespectadores, mesmo com a participação da intérprete portuguesa, eis que a grande final da Eurovisão fez um dos piores resultados que há memória.

Segundo os valores apresentados pela GfK, o certame, que terminou com a vitória de Loreen, a representante sueca, não foi além dos 6,5% de audiência média e 15,8% de quota de mercado média, o que equivale a cerca de 600 mil telespectadores. Em todo o horário, o programa não conseguiu vencer nenhum dos concorrentes.

Também o jogo que opôs Portugal à selecção da Macedónia fez um resultado relativamente baixo, quando comparado com outros jogos. Talvez pelo horário. 10,5% de rating e 35,7% de share.

  • anon

    Ora isso cá em Portugal! A Eurovisão pelo mundo quebrou novamente os recordes de audiências mundiais (mais de 100 milhões de espectadores!), esta GfK é que não tem credibilidade!

    • Nem sequer comento….

    • Enfim…..

    • biller

      Valores do ano passado

      rating 6.4
      share 19.6

      A diferença não é muita. Já chega de atacar a GFK.

  • Margarida Ferreira

    Isso não tem nada a ver. O público em Portugal não costuma ver muito.

  • TVRicco

    acho ridiculo esta audiencia…….nao acredito

  • Tuga

    Simplesmente acho muito estranho ter tido este resultado, mas nós nem estavamos na final, por isso é normal o desinteresse. A canção representante também influencia as audiências, eu acredito que com uma canção fabulosa, o resultado das mesmas seria outro. Portugal (RTP) não investe neste certame e não joga como os outros países (cadeias televisivas) daí estes resultados não só nas audiências, mas também na classificação do próprio certame. Neste momento os investimentos vão todos para a representação no futebol, aí sim, existem concursos de canticos de apoio, publicidades constantes e massacrantes, passatempos e afins. Mas são opções. O Festival da Eurovisão bem estudado e aproveitado poderia ser muito lucrativo, não só para a RTP, mas também como para o próprio país. Mas o interesse numa vitória é nulo, porque o trabalho na sua organização é monumental e isso pouco interessa a quem ganha o mesmo no final do mês. Sem ofensas, ainda é o funcionalismo público antigo a funcionar e a mentalidade tacanha e derrotista, onde a participação é suficiente como meta a atingir. É quase como a obrigatoriedade em picar o ponto de entrada num local de trabalho. E depois vemos o desaire dos nossos representantes nestas andanças ao longo de quase 50 anos.

  • segado

    valores da meia final do ano passado dia 10 de maio 2011.
    14.0 rating
    38,5%share
    Homens da Luta em força… imagino se tivessem passado à final!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close