RTP

Ex-subdiretor de Informação da RTP contraria versão de Nuno Santos

Luís Castro e Nuno Santos

O polémico caso da cedência de imagens à PSP e que culminou com a demissão da direção de Informação da RTP continua a causar falatório e, esta segunda-feira, Luís Castro abriu o jogo ao Correio da Manhã, lançando acusações a Nuno Santos.

“O Nuno Santos sentou-se a meu lado na redacção e disse: ‘A polícia vem à RTP visionar as imagens’”, revela o ex-subdirector de Informação da RTP ao referido jornal, acrescentando:  “Foi o director de Informação que deu autorização para visionar e entrar nas instalações da RTP”.

Luís Castro assume ainda que ofereceu o seu gabinete “para que as imagens fossem visionadas”. “Perguntei [a Nuno Santos] onde iam ver as imagens e ofereci o meu gabinete porque ia estar em reuniões fora da redacção”. No entanto, garante: “Não fui eu quem deu autorização para que as imagens fossem visionadas, para que os polícias entrassem na RTP e não estive no visionamento”.

Confrontado com estas acusações, Nuno Santos rejeita-as e volta a afirmar que não deu “nem autorização nem instrução para o visionamento e cedência das imagens à PSP”.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close