RTP

Comissão de Trabalhadores da RTP quer isenção de cortes salariais

A Comissão de Trabalhadores (CT) da RTP reagiu às afirmações da secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, onde a mesma afirmou que as empresas do setor empresarial do Estado têm “Acordo de empresa muito generosos”.

O Correio da Manhã cita o comunicado da CT onde questionam: “Muito generosos? Fala de quê a senhora secretária? Dos familiares de ministros, contratados para os gabinetes com a atribuição de subsídios extra em junho e novembro ou dos salários dos administradores isentos da limitação imposta aos gestores públicos?”. A CT relembra ainda que a tabela salarial vai de 690 aos 4596 euros.

A CT pede ainda que a administração do canal público “requeira de imediato ao Ministério das Finanças um tratamento de equidade para a RTP”, considerando, “o mínimo que pode fazer depois de ter apresentado lucros de 18 milhões de euros obtidos à conta dos seus trabalhadores”.

Este pedido da CT vem na sequência da isenção de cortes salariais para os trabalhadores da TAP e da Caixa Geral de Depósitos.

 

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close