RTP

Catarina Furtado regressa de Guiné Bissau

A apresentadora e actriz, que viajou para Guiné Bissau onde captou imagens para novas reportagens, está de regresso a Portugal. Catarina Furtado confessou que viu crianças a morrer.

Catarina Furtado regressou da sua missão, de onde trouxe 30 cassetes de vídeo que agora vai editar. O mais emocionante são as palavras que Catarina diz ao jornal “Correio da Manhã”.

“Foi muito complicado. Vi mulheres e crianças a morrer por falta de condições.”; esta é a imagem mais marcante que Catarina Furtado trás de Guiné-Bissau. Esta missão foi muito intensa “a nível emocional”, mas fisicamente também não foi fácil. A apresentadora diz que “Em Gabu e Oio foi o fim do Mundo, nem electricidade havia”.

O primeiro documentário tem estreia marcada para Outubro. Catarina, acerca deste documentário, avança que “Temos imagens muito elucidativas. Até uma cesariana filmámos”. Este trabalho tem o título de “Dar Vida sem Morrer”, devido ao facto de “uma em cada 19 mulheres morre no parto”.

Catarina Furtado regressará a Guiné-Bissau em Novembro, pois “faz todo o sentido ajudar a Guiné”, diz.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close