RTP

«4 – Portugal Hoje» estreia quinta-feira

José Luís Peixoto

«4» é uma minissérie de quatro telefilmes independentes entre si, mas ligados pelo tema comum «Portugal Hoje». Quatro escritores, representativos da nova geração, aceitaram o desafio e escreveram livremente, individualmente, uma história que representa a sua visão de autor sobre o Portugal contemporâneo. José Luís Peixoto escreveu «Entre as Mulheres», Pedro Mexia o «Bloqueio», João Tordo a «Crónica de uma Revolução Anunciada» e Valter Hugo Mãe escreveu «A Morte dos Tolos».

A realização e argumento está a cargo de Henrique Oliveira, responsável por alguns dos programas de sucesso da RTP como «Claxon», «Major Alvega» e, recentemente, «O Segredo de Miguel Zuzarte», telefilme nomeado para melhor ficção europeia de 2011 nos festivais de ficção televisiva de La Rochelle e Prix Europe em Berlim.

Produzidos pela Hop, «4 – Portugal Hoje» estreia na próxima quinta-feira, às 22:15, na RTP1.

Conheça agora a história do 1.º telefilme, «Entre as Mulheres», de José Luís Peixoto:

Vitória (70 anos) é uma viúva de uma aldeia alentejana, está no cemitério a limpar a campa do marido e a insultá-lo entre dentes, quando surge outra viúva, que se aproxima e lamenta o desaparecimento deste, Vitória concorda com ela, contradizendo a postura de quando estava sozinha.

Após a vermos a tratar de alguns assuntos seus, nomeadamente a pôr o boletim do totoloto, como faz todas as semanas, Vitória surge na sala de espera da Casa do Povo, onde espera por uma consulta médica entre várias mulheres da sua idade, também viúvas. Só quando entra para a consulta, em conversa com a médica, percebemos que Vitória é seropositiva. Na conversa com a medica percebemos também que o vírus lhe foi transmitido pelo falecido marido, que o contraiu junto de prostitutas de estrada.

Vitória vai ao hospital, mas as outras mulheres da vila não percebem e começam a desconfiar de que se passa alguma coisa. Até que uma delas pensa ter descoberto o segredo: segundo ela, Vitória ganhou o totoloto. É isso mesmo, todas as mulheres acreditam e começam a vigiar Vitória.

Quando percebe que as mulheres pensam que ela ganhou o totoloto, ri-se francamente e todas percebem que isso não aconteceu.

Na cena final, Vitória está em casa, a fazer a comida, com a televisão ligada, com a cadela a dormir. Na televisão, está a dar o sorteio do totoloto. O boletim de Vitória está em cima da mesa. Os números vão saindo e correspondem um a um com os números que estão no boletim. Por fim, Vitória ganhou.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close