RTP

38 países confirmados no ESC em Malmö

O festival bateu o seu recorde negativo.
O festival bateu o seu recorde negativo.

Depois da vitória de Loreen, em representação da Suécia, a Arena de Malmö foi a escolhida pela organização para acolher a edição 2013 do certame, que decorre nos dias 14, 16 e 18 de maio.

Até hoje, foram 38, os países a confirmar presença, incluindo o regresso da Arménia, que este ano não participou devido a conflitos políticos com o anfitrião Azerbaijão. Assim, estão confirmados, Albânia, Arménia, Áustria, Alemanha, Azerbaijão, Bielorrússia, Bélgica, Bósnia & Herzegovina, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Estónia, Espanha, Finlândia, França, Geórgia, Hungria, Islândia, Itália, Irlanda, Israel, Letónia, Macedónia, Malta, Moldávia, Holanda (Anouk como representante), Noruega, Roménia, Rússia, Sérvia, Eslovénia, Eslováquia, Suécia, Suíça, Turquia, Reino Unido e Ucrânia. Do lado das saídas, nenhuma está confirmada, apenas se há rumores da a saída do Chipre, Grécia, San Marino e de Portugal, todos eles devido a alegadas falta de verbas. Mais informações são esperadas até ao final do ano.

A outra novidade até agora conhecida prende-se com a apresentação do formato. Ao contrário das duplas e triplas que marcaram os últimos 20 anos de festival, a edição de 2013 terá apenas um apresentador. Explica a SVT, “Queremos uma forma de apresentação mais parecida com a cerimónia de entrega dos óscares”, acrescentando, “Vamos eliminar os leds e optar por um cenário mais intimista, sem contudo renunciar aos últimos avanços tecnológicos”, e espera, diz Martin Österdahl, “poder devolver o festival ao seu conceito original, unindo as pessoas e focalizando a atenção nos artistas”, disse ao ESC Portugal.

  • Mónica Correia

    Espero que Portugal nao desista da Eurovisão. Para poupar, proponho que a RTP deixe de organizar o festival da canção e que selecione diretamente um dos artistas consagrados de Portugal, como fazem diversos paises

    • Miguel

      Sim,
      Principalmente para ir cantar uma música em português, e ficar nos últimos lugares.
      “O que importa é a participação!…”
      Isto enquanto se gastam milhares de euros nas deslocações da equipa

      • A eurovisão sempre foi um festival para “unir” os membros da Europa, criar um festival a nível internacional, tendo a música como o principal motivo. Sim, ser o único país que nunca ganhou a eurovisão é vergonhoso, mas é por isso que se vai desistir? Se desistirmos é que não ganhamos com certeza. Também gastam milhares (ou mais) de euros nas deslocações da Seleção, e para virem com que vitórias para cá? Mas voltam para o próximo Euro/Mundial, para tentar ganhar outra vez, com todo o apoio do país. Com a eurovisão não vejo porque é que há-de ser diferente, é uma forma de criar laços com os países e partilhar cultura, e seria triste se Portugal não participasse. Podemos fracassar, mas ao menos estamos lá, damos a cara e lutamos.
        Um abraço 😉

  • Eu

    Portugal não deve vir a desistir mas sim mudar de formato de escolha.

  • Onepeace

    Se sei que por algum motivo Portugal não vai á eurovisão eu juro que com uma caçadeira vou atraz do nosso coelho para o atirar.

    Se por algum motivo estamos nesta alhada a culpa foi dele, somente dele e demais ninguém so faltava agora que os alemães riem se de nós….

    Mandem uma mulher meia nua para e que saiba cantar e vão ver no que isto vai dar
    Agora tirar Portugal de um grande certame: Nunca!

    • Paulo – tuga

      Prepara a caçadeira a epoca da caça abriu hoje…mas existem mais animais para caçar…

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close