Resumos

«Rainha das Flores»: resumo de 17 a 23 de abril

Resumo de 17 a 23 de abril da novela Rainha das Flores.

284º Episódio

 

 

Destaque: Tó envia uma mensagem a Narcisa para ela ir ter ao cais. Entretanto coloca o seu plano em prática. Indiferente ao desespero e aos gritos de Rosa e Júlia, rega o barco com gasolina desprende-o do cais, coloca-o em piloto automático e quando a embarcação está a chegar à barragem, explode.

 

 

 

 

Tó envia uma mensagem a Narcisa para ela ir ter ao cais. Entretanto coloca o seu plano em prática. Indiferente ao desespero e aos gritos de Rosa e Júlia, rega o barco com gasolina desprende-o do cais, coloca-o em piloto automático e quando a embarcação está a chegar à barragem, explode.

Entretanto, a polícia revela a Cármen e a Sofia que Tó comprou 2 bidões de gasolina e que está acompanhado com outro homem que Cármen também reconhece. Sofia explica ao inspector que se Narcisa está envolvida Tó também está metido. O inspector pede a Sofia para lhe arranjar algumas roupas de Rosa e Sofia para os cães seguirem o rasto.

Entretanto, Narcisa chega ao cais e em vez de um papel assinado tem os destroços do barco onde estavam a irmã e a sobrinha. Tó diz-lhe que o assunto está resolvido e que ela agora é a rainha da Floriz. Explica-lhe que o plano dela nunca foi o plano dele e garante-lhe que se não lhe der metade da empresa vai denunciá-la à polícia. Narcisa fica surpreendida, furiosa e sem saber o que fazer, porque na verdade a sua intenção nunca passou por matar a irmã e a sobrinha.

Tó garante a Narcisa que tem provas suficientes para a incriminar. Lembra-lhe que ela esteve no local no dia do desaparecimento e no dia da explosão do barco. Todos os funcionários sabem que ela saiu e o GPS não mente. Para além disso, Tó tirou-lhe fotografias dela com Rosa e Júlia e fotos dela a ver os destroços. Tó exige metade do dinheiro que vale a empresa caso contrário apresenta as provas à polícia. O assassino exige encontrar-se com Narcisa ao final do dia para lhe dar 10 mil euros.

Narcisa fica em pânico sem saber o que fazer.

Cármen e Sofia acham que a polícia não está a fazer tudo o que devia e que não acredita na culpa de Narcisa. As duas mulheres sentem-se ameaçadas e decidem mesmo contratar uma empresa de segurança.

Piedade garante a Paula que se ela não for para a Floriz agora que Rosa está desaparecida, poderá continuar no clube.

Nando conta a Elisa o que se passou com Lia quando ele lhe disse que não ficaria com ela por causa da gravidez, mas a namorada não acredita nos desmaios de Lia e tenta alertar Nando mas ele não acredita que seja fingimento.

Maria avisa Bruno que Narcisa chegou à empresa. Entretanto, Vasco vê a notícia da explosão do barco e comenta com Maria e Gabi.

Narcisa chega à empresa e corre com toda a agente. No gabinete, chora desesperada sem saber o que fazer por estar tudo a correr ao contrário do que queria.

Helena encontra Marcelo a almoçar com Barbara depois de ele ter recusado o convite dela para comer e acaba por lhe dizer que não vai alterar nada na escala dos médicos. Helena continua a achar que ele está contra ela porque ficou sem a direcção.

Narcisa liga ao banco para levantar o dinheiro que Tó exigiu. Entretanto, Sofia e Bruno entram no gabinete e exigem que ela diga onde está Rosa e Júlia. No entanto, Narcisa não se deixa abalar e continua a dizer que já disse à polícia que não sabe nada delas.

Samuel confessa a Rui que decidiu não ter nada com Paula e admite que face à recusa dele de ir para além do beijo, que ela terá entendido a sua vontade. Samuel acha que enquanto se sentir culpado pela morte de Zé Manel não vai conseguir decidir se quer continuar a ser sacerdote. No entanto, Paula parece não ter o mesmo entendimento e envia-lhe uma mensagem a propor um encontro. Rui aconselha o amigo a ser honesto com Paula por mais que isso a possa magoar.

Lia vai pedir satisfações a Elisa mas ela não se deixa demover e insiste para que lhe diga como soube que estava grávida e onde guardou o teste de gravidez. No entanto Lia diz-lhe que deitou fora. (conclusão)