Resumos

«Dancin’ Days»: resumo de 8 a 14 de julho

Resumo Dancin' Days

Resumo Dancin' Days

Resumo de 8 a 14 de julho de Dancin’ Days.

277º Episódio

Júlia, muito nervosa com a presença de Duarte á porta do seu prédio, assume que não sabe o que fazer. Madalena defende que ela tem de lhe dizer alguma coisa e Júlia treme, só de pensar no que poderia acontecer se Artur estivesse em casa. De seguida fala ao intercomunicador e manda Duarte embora. Este ainda ameaça ficar à entrada do prédio até falar com ela mas acaba por se afastar. Júlia fica muito perturbada e interroga-se se o seu martírio nunca mais terá fim.

Cátia finge que tem uma impressão no pescoço para ganhar a atenção de Cristóvão mas ele observa-a e limita-se a dizer que não consegue ver nada, mostrando total desinteresse por ela, aconselhando-a a tratar-se com Ivo, que possui produtos naturais que a podem ajudar. Sónia aparece nesse instante e pede-lhes ajuda para preencher o questionário de inscrição para o reality show. Cátia diz para não contar com ela e Cristóvão afirma que é a partir do questionário que todos os candidatos vão preencher que irão escolher os participantes. Sónia opta por preencher sozinha, o formulário. Luísa e Ivo chegam nesse instante e surpreendem todos, ao revelarem que ela vai fechar a loja de decoração, para reabrir em sociedade com Ivo um espaço para terapias alternativas. Sónia apoia Luísa quando ela diz que está farta de trabalhar muito para ganhar pouco. A decoradora quer ir contar a novidade a Isabel, mas acaba por se deter porque a amiga ainda não foi vista no centro comercial.

Isabel e Urbano vão a casa de Ester e Alberto e contam, muito envergonhados, que o assalto que ele sofreu foi culpa de Mónica. Isabel explica que a filha contou a um amigo que Alberto ia transportar uma elevada soma em dinheiro e o rapaz, em dificuldades financeiras, viu ali uma oportunidade de resolver os seus problemas. Urbano dispõe-se a aceitar que Amélia apresente queixa na polícia, até porque sofreu danos físicos que justificam que o faça. Isabel, á beira das lágrimas, implora que não o faça e até se dispõe a repor o dinheiro roubado. Amélia diz que em atenção aos amigos não vai apresentar queixa e Ester recusa o dinheiro de volta, argumentando que Isabel e Urbano já os ajudaram muito, quando precisaram. Alberto condescende, alimenta uma vaga esperança de que pelo menos parte do dinheiro ainda seja recuperável.

Raquel desperta e percebe que Hugo está de saída para lhe levar o carro à revisão. Ele carinhoso diz-lhe que volte para a cama, gentileza que ela recebe de bom grado, pois esteve até altas horas na festa do Dancin’Days. Hugo sorri e aproveita para lhe lembrar como ele faz falta na sua vida.

Mariana confessa a João que por vezes tem tantas saudades de Carolina que pensa em fugir com os dois para longe, onde ninguém os encontre. Ele assume que por ela faz tudo, menos um acto tresloucado como esse. Mariana fica envergonhada e acaba por concordar que raptar a filha não é a melhor solução para passar mais tempo com ela. No entanto não deixa de vincar que lhe custa que Carolina esteja entregue aos cuidados de Gui que considera um idiota.

Teresa procura Gui para o convencer a devolver os quinhentos mil euros que tem em seu poder. A conversa acaba em discussão com o filho a atirar-lhe à cara que ela nunca fez nada para merecer o dinheiro e que o ganhou sempre à custa do trabalho dos outros. Teresa fica à beira de um ataque de nervos e, tal como fez com Duarte, ameaça agora o filho mais novo. Gui mantém que vai ficar com o dinheiro e Teresa, em fúria, garante-lhe que ainda não disse a sua última palavra. Gui fica muito enervado e telefona ao irmão a dizer que acabou de ter uma violenta discussão com a mãe e que vai ter com ele para lhe contar tudo.

Nicole conversa com Hernâni e diz que bem tinha razão quando disse que não queria que Tânia se desse com Mónica, que só se mete em confusões, como agora que está envolvida no assalto que Alberto sofreu. O marido dá-lhe razão e como sempre exagera ao considerar que a intuição dela é tão polida quanto as suas unhas. A manicura não gosta da comparação e responde que se assim fosse não se enganava com certas pessoas, como Júlia, que na festa do Dancin’ Days nem se dignou a tirar uma foto com ela.

Júlia tenta recompor-se de mais uma investida de Duarte, procurando uma explicação para o facto de ele insistir em procura-la. Madalena sugere à amiga que vá com Artur para a Republica Checa mas Júlia reafirma que não pode deixar tudo para trás para ir com o marido mas, ao mesmo tempo reconhece que não sabe por quanto mais tempo irá resistir a Duarte.

Duarte conta a Gui que procurou Júlia em sua casa e o irmão dispara que ele definitivamente não aprende. Duarte justifica-se por achar que ainda há algo entre eles que não está resolvido. Gui defende que se assim é, não devia ter desistido até que Júlia tivesse falado com ele. Duarte muda de assunto e pede ao irmão que lhe conte como foi a conversa com a mãe. Gui conta que Teresa o ameaçou assim que percebeu que ele não lhe ia devolver o dinheiro mas, pior do que isso, interrompeu-lhe a chamada em que estava a falar com Filipa. Duarte acha que a rapariga o tem na mão mas Gui afasta essa ideia e diz que se as coisas não evoluírem para além dos simples beijinhos vai afastar-se para ver como ela reage.

Artur brinca com Filipa e exige ser convidado para padrinho de casamento. Jorge entra na brincadeira e queixa-se de que lhe está a escapar qualquer coisa. A jornalista assume que gostou da festa no Dancin’Days, um dos raros espaços que lhe agrada na noite lisboeta e Artur sugere-lhe uma reportagem sobre a discoteca. De imediato pede desculpa a Jorge por estar a interferir na revista, agora que é ele o director. Jorge não leva a mal e responde que pode aceitar as sugestões do anterior director.

Carminho ensina a Amélia como se coçar por dentro do gesso que tem na perna, ao mesmo tempo que confessa quase não acreditar que a filha adoptiva de Isabel esteve envolvida no assalto ao pai. Alberto levanta-se e diz que vai para a saleta trabalhar, pois tem de tocar o negócio para a frente, quer o dinheiro que o amigo de Mónica roubou, apareça ou não.

Hugo regressa a casa e entrega a Raquel as chaves do BMW que lhe vai servir de carro de substituição enquanto seu estiver na oficina. Raquel agradece e nem faz perguntas.

Na prisão, Machado recebe a visita do inspector da Polícia Judiciária e aceita divulgar quem manda no gang dos carros roubados, desde que ele consiga que a pena a cumprir lhe seja reduzida. O agente aceita as condições e pergunta-lhe, quase em sussurro se o seu chefe é ou não é Hugo.

Urbano assiste ao raspanete que Vera dá a Lúcia por esta ter prejudicado Sebastião ao mentir, dizendo que ele faltou ao trabalho sem avisar. O médico chama a recepcionista ao seu gabinete e diz que está muito desiludido com o seu comportamento. Lúcia reconhece que se deixou levar pelos ódios e pede desculpa, prometendo que não vai repetir. Urbano responde que não é a ele que deve um pedido de desculpas.

Hernâni informa Alberto em primeira-mão que vai deixar o trabalho de segurança no centro comercial, para se dedicar em exclusivo ao negócio de ambos. Alberto fica todo contente e afirma que, finalmente encontrou alguém à sua altura. Enquanto Ester vai buscar café e bolinhos, Alberto aproveita para desabafar com Hernâni sobre a doença da neta, assumindo que Inês deve ter um problema semelhante ao de Áurea.

Inês aparece de surpresa em casa de Duarte, como se nada entre eles se tivesse passado. Adopta um comportamento absolutamente normal e até vai ao berço de Martim para ver o filho, aconchegando-lhe a roupa com grande carinho. Tão depressa como apareceu se vai embora, levando Gui a perguntar, incrédulo, o que acabou de se passar. Duarte exclama que se trata apenas de terrorismo. Inês, já sozinha, à saída do prédio não contém as lágrimas e tem o impulso de voltar atrás, mas acaba por se ir embora.

Bernardo faz notar a Teresa que não devia ter afrontado Gui. Ela continua muito nervosa e insiste que não devia estar a passar pelas dificuldades financeiras por que está a passar, ou a vender património de que não se quer satisfazer. O marido prepara-lhe uma bebida para ver se ela acalma.

Júlia despede-se emocionada de Madalena e confessa à amiga que ela lhe faz muita falta.

Raquel é detida pelos agentes da Polícia Judiciária, acusada de associação criminosa e prática de roubo. O inspector da PJ informa-a que o carro que está a conduzir é roubado e que foi machado que a denunciou, afirmando que é ela quem comanda todas as operações no roubo dos automóveis. Raquel fica em estado de choque e nem oferece resistência quando é algemada. (conclusão)

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close