Resumos

«Dancin’ Days»: resumo de 16 a 22 de setembro

Resumo Dancin' Days

Resumo Dancin' Days

Resumo de 16 a 22 de setembro da novela Dancin’ Days.

323º Episódio

A juíza anuncia que o julgamento de Júlia e Raquel será retomado no dia seguinte com o depoimento da testemunha que alegadamente presenciou o assassinato de Hugo. As irmãs ficam na expectativa, mas o advogado Alves Cardoso é mais prudente e prefere ir apurar pormenores sobre a pessoa que terá assistido ao crime. Mariana enche-se de esperança, sonhando com a absolvição da mãe e da tia. Júlia e Raquel são reconduzidas aos calabouços pelos agentes da polícia.

Duarte discute questões de trabalho com Gui e confessa ao irmão que está com a cabeça cheia de preocupações. A maior delas é não saber do paradeiro de Inês. Gui acha que ela deve ter saído de Lisboa e que não irá dar sinais de vida tão cedo. De seguida, prepara-se para entregar a entrevista de uma estagiária a Duarte, mas prefere ser ele próprio a encarregar-se da tarefa, quando percebe que se trata de uma possível conquista. Duarte comenta a reação do irmão, dizendo que já sabia que ele ia ficar entusiasmado e prepara-se para ir ao colégio de Martim, pois foi alertado que o filho está com dores de ouvidos.

Áurea conta aos pais que foi ao atelier de Inês à sua procura e que encontrou o espaço virado do avesso. Ester acha a situação normal, atendendo ao estado psicótico em que a neta se encontra e sugere a Áurea que contacte Aníbal para saber se Inês foi ter com ele a Londres, uma vez que levantou todo o dinheiro que tinha na conta. Alberto escuta a conversa muito preocupado e só acena com a cabeça quando Ester lhe recorda que Hernâni combinou encontrar-se com ele depois de ir ao banco.

Nicole tenta estimular Hernâni com as fantasias sexys que comprou mas o marido reage com desânimo e não é capaz de se envolver com ela. Nicole fica resignada e ele ainda mais deprimido.

Cristóvão fica desiludido quando recebe a comunicação da Estação Espacial Europeia a informar que o projeto que apresentou a concurso ficou em segundo lugar. Matilde abraça-o com reação contrária e afirma que aquele resultado é muito bom.

Duarte encontra Mariana à conversa com Nonô no centro comercial e fica a saber que o julgamento de Júlia e Raquel foi suspenso, devido ao aparecimento de uma testemunha que terá presenciado o homicídio de Hugo. Um pouco constrangido, confessa que tem acompanhado as notícias e oferece a sua ajuda para o que for preciso, afirmando que não quer com isso atrapalhar a relação de Júlia com Artur. Depois de uma ligeira hesitação, Mariana revela que a mãe e o jornalista já não estão juntos. Duarte despede-se com ar de quem recebeu uma boa notícia e afasta-se pensativo.

Teresa fica muito melindrada quando Bernardo recusa a sua companhia para ir ter com o filho e com Paula, levando de presente a Rui um helicóptero telecomandado que acabou de lhe comprar.

Hernâni chora no ombro de Alberto, inconsolável por continuar impotente.

Amélia confessa o seu medo a Ester que Inês esteja escondida a preparar um disparate qualquer. A patroa diz rezar para que nada de mal aconteça à neta. A chegada de Paulo, Mónica e Tânia interrompe a conversa. As raparigas fazem troça de Paulo por causa da sua inabilidade para fazer manobras como skate.

Áurea está desesperada quando regressa a casa e chama por Inês sem obter resposta. Rafael visita-a nesse momento levando consigo um ramo de flores. Áurea não resiste e chora nos seus braços, confessando os seus receios por não saber da filha.

Inês está no quarto de uma pensão e constrói aquilo que perece ser um engenho explosivo.

Duarte conta a Gui que soube que Júlia e Artur já não estão juntos e o irmão volta a insistir com ele para a procurar.

Teresa faz uma cena de ciúmes a Bernardo quando ele chega a casa, questionando-o sobre o passeio que foi dar com o filho e a ex-mulher. O marido não dá grande relevância ao caso e Teresa queixa-se de que ele a está a ignorar cada vez mais. Bernardo agarra num livro que vai ler para o jardim de garante que vai continuar com a mesma atitude se ela continuar a importuná-lo. Teresa fica ressentida com aquela resposta.

Cristóvão recebe o incentivo de toda a gente pelo segundo lugar no concurso de inventos mas nem isso o anima. Cátia despede-se dele e de Isabel, pois está de partida para os Estados Unidos onde espera singrar como atriz. Depois de a prima ir embora, Sónia arrasta Cristóvão para a loja e abre uma garrafa de vinho para ver se lhe dá ânimo. Ele está mais preocupado com que ela pague a garrafa mas começa a beber. Quase se engasga quando Wilson aparece e pergunta que festa é aquela. Sónia vai de imediato buscar um copo para o patrão que acaba por brindar também, afirmando para Cristóvão que o seu segundo lugar foi muito importante, sem compreender também porque é que ele ainda está a trabalhar na loja, depois de ter alcançado tamanha proeza.

Ivo deseja que descubram quem matou o irmão, pois a sua alma só repousará quando isso acontecer. Luísa sugere-lhe que assista ao julgamento mas ele recusa por causa dos espíritos malignos que lá possam estar.

Mariana conta a João que os olhos de Duarte brilharam quando soube que Júlia está novamente descomprometida. O namorado arrisca que eles ainda se vão entender e, mudando de assunto, pergunta como está Nonô. Mariana conta que a amiga está entusiasmada com os testes que vai fazer para assistente de bordo e pergunta o que é que ele acha se também os for fazer. João apoia a ideia e afirma que, se ela for aprovada, haverá forma de conciliarem tudo.

Áurea desperta pela manhã e vai encontrar Rafael a dormir no sofá da sala. Ele acorda estremunhado e justifica a sua presença com o apoio que lhe quis prestar, caso se sentisse ansiosa devido ao problema que está a atravessar com Inês. Áurea fica sensibilizada e acaba por beijar Rafael.

Duarte lê as notícias no computador, que dão conta de que a aparição de uma testemunha surpresa no julgamento de Júlia pode mudar o seu destino, desejando que tal aconteça.

Em tribunal, um jovem que diz ter presenciado o crime que vitimou Hugo, afirma que nem Júlia nem Raquel dispararam contra a vítima. O rapaz afirma que Júlia discutiu com Hugo, que o arranhou, arrancando de seguida no seu carro. Quanto a Raquel, afirma que nem a viu no local, acrescentando que quem matou Hugo foi um homem que chegou depois. A cena do crime é reconstituída e a testemunha confirma na sala de audiências que quem matou Hugo foi Roberto, seu antigo empregado. O inspetor Garcia também confirma a versão do rapaz e a juíza decreta a absolvição de Júlia e Raquel, que se abraçam em lágrimas. Mariana e Babi acorrem a abraçá-las, enquanto a polícia afirma que está no encalço do fugitivo.

Nesse momento, Roberto é detido pela polícia, depois de uma perseguição a que não consegue escapar.

Carminho e Jorge recebem com euforia a mensagem de Júlia a dizer que está livre. Ele ainda pensa em ligar a Artur mas Carminho diz para não se meter no assunto.

Á saída do tribunal, Júlia e Raquel são assediadas por um mar de jornalistas. Mariana comente que não têm como escapar. Ao longe está Duarte, encostado a um carro, sorrindo para Júlia que retribui o sorriso assim que o vê. (conclusão)

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close