Geral

Saiba quanto ganham as principais estrelas da televisão nacional

Tem-se vindo a falar, nos últimos tempos, nos cortes de ordenado e no fim dos contratos de exclusividade na televisão nacional. E nenhum dos principais canais, RTP, SIC e TVI, deixaram de adotar medidas de contenção para continuarem na corrida pelas audiências. Há quem tenha mesmo visto o seu ordenado descer, mas no meio audiovisual, há também quem saia privilegiado.

Na RTP, o caso mais flagrante de corte de ordenado é o de Catarina Furtado: a apresentadora passou a ganhar menos 30% do que ganha antes do término do seu contrato (e renovação), ou seja, passou a auferir €24 000. Tanto a SIC como a TVI optaram por fazer cortes nos ordenados, entre 10 e 20 porcento, sendo que os afetados vão desde os profissionais da área do entretenimento, passando pelos da ficção até aos da informação. Na TVI, José Alberto Carvalho (€31 500) e Judite Sousa (€27 000), da Direção de Informação da estação, decidiram sofrer um corte de 10% no seu ordenado para darem o exemplo.

Mas no meio de tantos cortes há quem vá escapando e Manuel Luís Goucha (€40 000), Cristina Ferreira (€25 000) e Fátima Lopes (€35 000), da TVI, são exemplo dessa realidade. Na ficção, Rita Pereira, da mesma estação, subiu até o seu ordenado (de €8 000 passou a ganhar €9 000) e José Carlos Pereira (TVI) faz também parte da lista dos privilegiados com um salário mensal de €11 000, tal como Cláudia Vieira, da SIC, que recebe €22 500.

Na ficção da TVI, criou-se um teto salarial, onde uma grande parte dos atores não ganha mais de €3 500: «Atrizes e atores como a Mariana Monteiro, o Diogo Amaral, a Sofia Ribeiro, a Sara Prata, a Sara Matos, entre outros, foram afetados por esta medida.», revelou uma fonte do meio à revista da TV Guia. Todos aqueles atores enumerados ganham os tais €3 500. Estes cortes afetaram, também, os contratos de exclusividade e, na na estação de Queluz de Baixo, muitos dos atores que tinham um vínculo à estação, deixaram de o ter: «Primeiro eram 92, entretanto desceram para 86 o número de atores com exclusividade e o objetivo é conseguir ter apenas 23», revelou a mesma fonte àquela publicação.

Na lista das estrelas da televisão nacional que sofreram um corte salarial, para além dos já divulgados, estão, segundo a mesma revista, Júlia Pinheiro (€31 500, SIC), Fernando Mendes (€18 500, RTP1) e Diana Chaves (€18 000, SIC). No canal um da estação pública, há muitos apresentadores de primeira linha que não recebem mais de €18 000: José Carlos Malato (€18 000), Jorge Gabriel (€16 200), João Baião (€13 500), Sílvia Alberto (€13 500), Sónia Araújo (€12 600) e Tânia Ribas de Oliveira (€9 000).

  • Daniel Marques

    Fátima Lopez a ganhar mais que Júlia Pinheiro? Nunca! Impossível…Não dá para acreditar. A Julia Pinheiro deve tirar imenso dinheiro, por que apesar de ser apresentadora, é também diretora. Hmm…

  • ,,,

    A julia deve ganhar mais do que isso, ate na tvi devia ganhar mais do que isto, ela deve tirar mais de 40 mil euros, e diretora e apresentadora, nao pode ganhar so isto em relaco aos outros

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close