Geral

Lídia Franco não sonha com contrato de exclusividade

Aos 68 anos e com muitos de carreira, a atriz é mais uma das muitas profissionais da nossa televisão que sobrevive com recibos verdes. Ainda assim, não sonha com um contrato de exclusividade.

“Não. Quer dizer, nunca se sabe. Como nunca tive, não faço ideia em que moldes é que são feitos esses contratos”, começa por dizer Lídia Franco em entrevista recente à Notícias TV, acrescentando que nunca recebeu propostas nesse sentido: “Não, nunca me chegou a ser proposto um contrato de exclusividade”.

Já sobre o valor que recebe de reforma, a atriz admite que “não” é justo, “mas tive o cuidado de descontar. Não nos podemos queixar e querer direitos sem termos deveres. Compreendo que algumas pessoas não possam descontar porque ganham pouquíssimo. Mas quando descobri que havia companhias de teatro onde eu tinha trabalhado e deixado os meus descontos que não tinham entregue esses valores à Segurança Social fiquei aterrorizada. Então, aproveitei uma altura em que estava com mais trabalho e a ganhar mais para pôr esse dinheiro na Segurança Social. Atingi um determinado escalão e depois, em períodos de pouco ou nenhum trabalho, não o pude baixar. Estava a pagar o máximo para a Segurança Social. E pedi a reforma antecipada, há uns anos. Mas é evidente que recebo pouquíssimo. Agora já se pode fazer o que eu não pude – quando se tem mais dinheiro, pode descontar-se mais e quando se tem menos desconta-se menos”, finaliza.

 

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close