Geral

Ex-concorrentes negros processaram «American Idol»

AMERICAN-IDOL1

AMERICAN-IDOL1

O programa televisivo americano American Idol, que já tem 12 temporadas, foi acusado de exploração do passado criminal de vários concorrentes de raça negra. Os mesmos pedem 19 milhões de euros como indemnização.

São dez alegadas vítimas que afirmam que os produtores exploraram os seus passados para conquistarem audiências, passando uma imagem de «criminosos violentos, mentirosos e predadores sexuais», que não corresponde à deles. Além disso, afirmam que isso nunca foi feito com pessoas de raça branca, avança o Diário de Notícias

A FOX, que transmite o programa, ainda não disse nada sobre o assunto. No entanto, se os ex-concorrentes ganharem em tribunal o programa terá de desembolsar 330 milhões de euros.

As dez vítimas são: Corey Clark , Jaered Andrew e Jacob John Smalley, da 2ª temporada; Donnie Williams, da 3ª; Terrell Brittenum e Derrell Brittenum, da 5ª; Thomas Daniels e Akron Watson, da 6ª; Ju’Not Joyner, da 8ª; e Chris Golightly, da 9ª temporada.

  • Pedro R.

    Infelizmente, é recorrente a utilização da figura masculina de raça preta e agressiva nos programas americanos. Já li em estudos académicos. Diz-se que o que se pretende é explorar o lado agressivo deste tipo de concorrentes com vista a obter reacções, também elas agressivas, de forma a potenciar audiências. No entanto, não me aprece que tenha sido este o caso.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close