Geral

Eurovisão 2017: Ucrânia proibe entrada de representante da Rússia no país

O Serviço de Informação Ucraniano (SBU) proibiu, ontem, a entrada da representante da Rússia na Ucrânia por um prazo de três anos. A final da Eurovisão que decorrerá em Kiev não deverá contar com a presença de Ioulia Samoilova, a jovem de 27 anos que foi apurada para a representar o seu país na Eurovisão com a balada romântica «Uma Chama Queima».

A decisão prende-se com o facto da cantora ter dado um concerto em junho de 2015 na Crimeia, a península ucraniana anexada à Rússia um ano antes. O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, reagiu entretanto, «do nosso ponto de vista, esta decisão é extremamente prejudicial e injusta e nós realmente esperamos que seja reconsiderada», realçando que ainda espera que a «candidata russa possa participar». Apesar disso, na imprensa russa já se fala numa retaliação que passará pelo boicote à transmissão do evento naquele país.

A jovem já terá, também, reagido, afirmando: «De maneira geral, não estou enervada (….). Devo continuar. Penso que de alguma forma tudo vai mudar». Recorde-se que Ioulia Samoilova tem uma deficiência que a leva a utilizar uma cadeira de rodas.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close