Cabo Geral

Comissão Europeia disposta a pagar Euronews em português

euronews Portugues

Bruxelas admitiu hoje a sua disponibilidade de assumir por 2 anos os custos do canal em língua portuguesa. Para isso é preciso que a RTP aceite manter-se como acionista do canal europeu de notícias e o estado português garanta as emissões do canal findo este período. Em notícia publicada no Meios & Publicidade, esta foi a resposta às comissões parlamentares de Educação, Ciência, Cultura, Ética, Cidadania e Comunicação, que solicitaram este apoio por parte das autoridades de Bruxelas. Viviane Reding, vice-presidente da Comissão Europeia(CE) afirmou que “estaria disposta a examinar a extensão do seu apoio à cadeia de informação europeia para manter a produção e a difusão da Euronews em português” por 2 anos, de acordo com uma carta datada de 23 de fevereiro e à qual Público e Lusa tiveram acesso.

Na mesma carta pode ler-se as condições desta benesse, “O operador público português deve manter-se como accionista da cadeia Euronews, e a esse título continuar a assumir a cotização anual”, e a segunda condição “antes de terminar esta ajuda, as autoridades portuguesas deverão levar a cabo as medidas suficientes para garantir, com a Euronews, a perenidade das emissões em língua portuguesa e permitir a difusão o mais larga possível dos seus programas”.

A RTP tem uma participação de 1,4% no capital da Euronews, cujos cargos, segundo dados do próprio canal europeu, ascendem aos 360 mil euros por ano. As comissões anteriormente mencionadas, já enviaram esta carta de Viviane Reading à administração da RTP e ainda devem chegar algumas questões sobre o assunto ao Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas no âmbito da Comissão Parlamentar para a Ética, Cidadania e Comunicação esta quarta-feira.

Recorde-se que o presidente da RTP revelou no passado dia 9 na conferência de imprensa de apresentação dos resultados da empresa, que o “O mais certo é que o contrato [com a euronews] não venha a ser rescindido”. E com esta proposta, a hipótese da manutenção do canal na nossa língua ganha mais força.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close