Geral

Auditoria às audiências conclui que novo painel não representa a população

gfk-logo

A auditoria ao novo sistema de medição de audiências televisivas concluiu que o painel utilizado pela GfK “não é representativo da população portuguesa”, referiu ontem o presidente da RTP.

Assim, segundo Guilherme Costa, os resultados das audiências desde 01 de março “”não são credíveis e este sistema de medição de audiências não serve o settor”.

A sub-representação de pessoas com mais de 45 anos e das classes mais baixas (C, D e E),  problemas técnicos na leitura do som (primeiro é registado o som e de seguida é identificado o canal e programa respetivo) e erros na renovação do painel (do total de 1106 lares, 322 foram renovados, mas não estão de acordo as exigências iniciais).

Os pareceres pedidos pelo canal estatal a três universidades concluiu que a utilização de amostras não probabilísticas não permite que a medição de audiências tenha rigor.

Segundo o presidente da RTP, “o painel tem que ser substituído urgentemente”.

Recorde-se que a RTP perdeu cerca de 300 mil espetadores nalguns programas, como Telejornal e a TVI ameaçou rescindir contrato com a GfK.

Guilherme Costa pretende reunir-se com a auto-regulação do setor para discutir o problema e a hipótese de recorrer a tribunais para “reparação dos prejuízos já sofridos”. Segundo contas do jornal Público, o canal estatal deverá perder este ano cerca de 12 milhões de euros de faturação de publicidade.

A CAEM não quer disponibilizar o relatório por considerar que trata-se de um”documento interno de trabalho”  que se encontra a ser analisado pelos associados – operadores, anunciantes e agências de meios.

A SIC encontra-se neste momentos a examinar o documento e a TVI também ainda não reagiu.

  • Fantasma

    Agora é que se lembram??!! A gente já diz isto desde o início -.-‘

  • Diogo

    LOL
    Que novidade
    Eu desde 1 de Março que tenho vindo a dizer isto, enfim

  • anonimo

    só os sic fanáticos é que achavam que a gfk era credível!
    houve tantas irregularidades,meu Deus…
    o preço certo que era líder no horário,passou para terceiro…
    o telejornal de primeiro passou a ultimo..
    insensato coração fazia 3 de rating e como que por milagre com a gfk foi para os 7..
    num jogo da selecção os programas das outras tvs que estavam no mesmo confronto,faziam…imagine-se 3 e 4 de share!um absurdo!
    as novelas brasileiras que já estavam praticamente a caminho da embaixada do Brasil para serem deportadas,de repente e como que por magia começaram a subir e agora em certos horários ate lideram….
    agora,depois desta auditoria as duvidas já estão desfeitas!
    a mediadora não É credível!
    altura para mudarem as coisas,ou fica a mesma mas com as devidas alterações…
    ou muda-se para uma outra que definitivamente nos mostre a verdadeira realidade dos números!

    • biller

      “num jogo da selecção os programas das outras tvs que estavam no mesmo confronto,faziam…imagine-se 3 e 4 de share!um absurdo!” Na marktest também acontecia.
      “as
      novelas brasileiras que já estavam praticamente a caminho da embaixada
      do Brasil para serem deportadas,de repente e como que por magia
      começaram a subir e agora em certos horários ate lideram” Na marktest também acontecia.
      “a mediadora não É credível!” A GFK tem falhas, claro, mas tem a vantagem de ser transparente. Já a Marktest, como media e processava as audiências sem análise externa, suscitava menos dúvidas, pois não havia forma de apontar falhas às audiências.

  • Pedro

    Awh … Não sou fanático por nenhum canal primeiro de tudo.
    Quem sabe se a empresa anterior é que falsificava as audiências ?
    Bastou porem alguns programas da Sic para cima que dizem logo que esta tudo mal :s
    A RTP , até eu suspeitava o facto de obter audiências … e um canal que, na minha opinião ninguem vê -_-
    Agora que a tvi esta Líder , as coisas voltaram ao normal e a gfk esta correta !
    Não sei se a gfk tinha erros, mas se tem , vao ser corrigidos com o tempo …

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close