Geral

A diferença em números entre GfK e Marktest

Março foi o mês de transição entre a Marktest, empresa responsável pela medição das audiências em Portugal durante mais de 10 anos, e a GfK, o sistema aceite que tem originado controvérsia entre as estações de televisão. O mês de agosto findou-se e, numa altura em que apenas a TVI continua a não considerar os resultados da GfK, A Televisão mostra-lhe o que difere nos resultados das duas empresas.

De acordo com a empresa oficial de medição das audiências, a GfK, no oitavo mês do ano civil, declara que o primeiro canal estatal obteve 14% de share, a RTP2 5,4%, a SIC 20,2%, o canal de Queluz de Baixo 22,8% e o conjunto Cabo/Outros 37,6%.

Já a Marktest, que divulga os resultados considerados mais credíveis pela TVI e RTP, admite que a RTP1 angariou 18,3% do share mensal, o canal 2 5,1%, a estação de Carnaxide 19,2%, a TVI 25,4% e a TV por subscrição com outras opções 32%.

O mês oficial da rentrée já começou e, habitualmente, o consumo televisivo aumenta, relativamente a agosto. As percentagens da quota de mercado esperam-se, para muitos, diferentes. A guerra pelas audiências permanece, e resta saber quem vai entrar melhor nesta nova época televisiva.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close