Famosos

Alexandra Lencastre recebe prémio de carreira no «FESTRÓIA»

Alexandra Lencastre 2

Tal como avançado pel’ A Televisão, Alexandra Lencastre foi homenageada num festival de cinema, o FESTRÓIA. Entre os destaques neste evento, ficou o filme «A Parada», de Srdjan Dragojevic, que aborda a vida e dificuldades de um casal homossexual, que foi o vencedor do Golfinho de Ouro da 28ª edição deste festival.

Ao receber o prémio de carreira na 28º edição do FESTRÓIA (Festival Internacional de Cinema de Setúbal), a atriz disse «Sinto que tenho sido um ‘bom soldado’, que tenho trabalhado ao longo de 28 anos». Relativamente a este prémio, Fernanda Silva (diretora do festival), disse à LUX tratar-se de uma «homenagem merecida a uma grande atriz, que te uma carreira surpreendente na televisão, no cinema e no teatro».

Veja aqui a lista de prémios da 28ª edição do FESTRÓIA (2012):

MELHOR FILME | GOLFINHO DE OURO: «A PARADA», de Srdjan Dragojevic, Servia/Croácia/Macedónia/Montenegro/Eslovénia

PRÉMIO ESPECIAL DO JÚRI | GOLFINHO DE PRATA: CRULIC, de Anca Damian, Roménia/Polónia

MELHOR REALIZADOR | GOLFINHO DE PRATA: BRANKO SCHMIDT, pelo filme «Canibal Vegetariano», Croácia

MELHOR ACTOR | GOLFINHO DE PRATA: MAX HUBACHER, pelo filme «Adotado», de Markus Imboden, Suíça

MELHOR ACTRIZ | GOLFINHO DE PRATA: AMANDA PILKE, pelo filme «Porto Nu», de Aku Louhimies, Finlândia

MELHOR ARGUMENTO | GOLFINHO DE PRATA: OLIVIER RINGER e YVES RINGER, pelo filme «Às Escondidas», de Olivier Ringer, Bélgica

MELHOR FOTOGRAFIA | GOLFINHO DE PRATA: TUOMO HUTRI, pelo filme «Porto Nu», de Aku Louhimies, Finlândia

PRÉMIOS ESPECIAIS:

PRÉMIO DO PÚBLICO – «A PARADA», de Srdjan Dragojevic, Servia/Croácia/Macedónia/Montenegro/Eslovénia

PRÉMIO HOMEM E A NATUREZA – «PEQUENO CÉU», de Lieven Corthouts, Bélgica

PRÉMIO PRIMEIRAS OBRAS – «A GRALHA», de Boudewijn Koole, Paises Baixos

MENÇÃO ESPECIAL – «OS DIAS QUE RESTAM», de Pia Streitmann, Alemanha

PRÉMIO FIPRESCI – «BOA NOITE, MENINA», de Metod Pevec, Eslovénia/Croácia

PRÉMIO SIGNIS – «ÀS ESCONDIDAS», de Olivier Ringer, Bélgica

PRÉMIO CICAE – «PORTO NU», de Aku Louhimies, Finlândia

PRÉMIO MÁRIO VENTURA – «7 DA SORTE», de Claudia Heindel, Alemanha.

Lusa

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close