Cabo

Revelações do investimento da Telecinco

A Telecinco concorreu, tal como a ZON, ao concurso para a criação do quinto canal generalista português. Mas, pouco se soube, à partida, do investimento que a Telecinco pretende fazer. Agora, aos poucos e poucos, novos detalhes vão sendo apresentados. Para já, o investimento previsto será de 18,6 milhões de euros.

A redacção da Telecinco, caso esta ganhe o concurso (que será anunciado em Maio), vai ser composta por 147 jornalistas. E as telenovelas não fazem parte da grelha de programação.

Segundo o “Jornal de Notícias”, a empresa de Carlos Pinto Coelho, David Borges, Ana Rangel, Augusto Boucinha e João Salvado necessita de um investimento inicial de 18,55 milhões de euros, com reforço de 40,24 milhões nos 15 anos seguintes. Só em programação, o futuro canal conta gastar 39,5 milhões, 60% destes em produção nacional.

Em relação aos accionistas e à participação de Emídio Rangel na elaboração do projecto, “Emídio Rangel não está nem nunca esteve na Telecinco (…) se quiser é uma hipótese que contemplaremos”. Os investidores são “os cinco accionistas fundadores”, sendo que a Telecinco “aumentará o seu capital no prazo de 30 dias”, se for a vencedora, com a integração de alguns “prestigiados empresários portugueses”.

Nos dados disponibilizados na página da internet, as telenovelas não terão lugar na oferta porque se considera “este formato esgotado e gasto até à exaustão”. Quanto à informação, o objectivo é contratar 147 jornalistas num total de 330 trabalhadores.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close