Cabo

NGC mostra toda a fúria do furacão Sandy

Furacao_Sandy_Alerta_em_Nova_Iorque

O National Geographic Channel continua a apresentar os acontecimentos mais chocantes e atuais dos nossos dias. Desta vez, o canal vai estrear um documentário onde mostra todos os detalhes do Furacão Sandy, inclusive o seu enorme e implacável “acordar” que causou quase 200 mortes nos Estados Unidos da América e paralisou a vida de milhões de pessoas em vários estados.

‘Furacão Sandy: Alerta em Nova Iorque’ é um documentário especial de uma hora que estreia em Portugal já no dia 25 de novembro, às 01h00, no NGC, e que tem estreia global em mais de 171 países durante este mês. Com este especial, os espectadores vão poder “entrar no coração” desta mega tempestade e perceber como ventos de 145 quilómetros/hora se transformaram em chuvas fatais que deixaram milhares de pessoas desalojadas e milhões sem eletricidade – com uma maior intensidade nas comunidades de Nova Jérsia e Nova Iorque que ainda estão em fase de recuperação. Pela primeira vez, vamos descobrir como esta tempestade se desenvolveu e cresceu levando centenas de vidas desde as Caraíbas à Costa Este, demonstrando a imprevisibilidade da fúria da natureza neste século XXI.

‘Furacão Sandy: Alerta em Nova Iorque’ agrega também histórias daqueles que viveram de perto esta tempestade catastrófica, peritos em meteorologia e perseguidores de furacões. Durante o documentário, várias imagens assustadoras vão ser mostradas, inclusive um vídeo caseiro de uma explosão na ConEd em Nova Iorque. “Parecia alguma coisa tirada de um filme de ficção científica, toda a gente gritava”, diz John Mattiuzzie, um realizador de documentários residente em Brooklyn.

Neste documentário também podemos ouvir o relato de uma família que conseguiu capturar, através da câmara de um telefone, três árvores a cair perto de casa. “Nunca tinha sentido nada assim em toda a minha vida” diz John Mateer, “a casa é o lugar mais seguro que cada pessoa conhece e para nos sentirmos ameaçados dentro da nossa própria casa dá uma sensação de extremo medo… como se estivéssemos dentro de um filme de terror”.

Em ‘Furacão Sandy: Alerta em Nova Iorque’ vemos pela primeira vez a porta-voz do Departamento de Bombeiros de Nova Iorque, Emily Rahimi, que explica como respondeu às mensagens de emergência no Twitter, isto porque as pessoas não conseguiam contacto através do 911 (112). “Esta tempestade foi, definitivamente, uma tempestade do século XXI. Esta foi a primeira, penso eu, que usou as redes sociais como ajuda e apelo”.

“O furacão Sandy provou ser uma verdadeira catástrofe de proporções históricas – monstruosa em escala, chocante na sua extensão de devastação e capaz de redefinir por completo toda uma paisagem urbana” diz Hamish Mykura, Vice-Presidente Executivo e Diretor de Conteúdos para o National Geographic Channels International. “Este documentário mostra os eventos trágicos desta mega tempestade desvendados através de impressionantes fotografias – carros a flutuar nas ruas de Manhattan, vizinhanças inteiras submergidas pela corrente das águas. ‘Furacão Sandy: Alerta Nova Iorque’ vai explicar as forças pouco comuns da natureza que levaram esta tempestade através de uma grande área, lugar de milhões de pessoas”.

Jeremy Dear, SVP Programming para a Pioneer Productions, disse: “O furacão Sandy devastou Nova Iorque e Nova Jérsia, e afetou milhares de comunidades e milhões de pessoas pelos Estados Unidos. Fizemos imensas horas de programação meteorológica, mas a natureza de uma tempestade como esta faz dela realmente excecional. Este documentário vai revelar as verdadeiras causas e consequências da devastação Sandy usando CGI, imagens de noticiários, compilações de vídeos caseiros e entrevistas na primeira pessoa”.

‘Furacão Sandy: Alerta em Nova Iorque’ é produzido pela Pioneer Productions para o National Geographic Channel (NGC).

Estreia de ‘Furacão Sandy: Alerta em Nova Iorque’: domingo, dia 25 de novembro, às 01h00

Outras Emissões: Domingo, dia 25 de novembro, às 17h35 e segunda-feira, dia 26 de novembro, às 11h35 e 16h30

  • acho que a National Geographic (tanto como outros canais de documentários), devem exibir e apostar em mais documentários sobre acontecimentos recentes como este que vão exibir, como acontece nos EUA .

  • Daniel

    acho que a National Geographic (tanto como outros canais de documentários), devem exibir e apostar em mais documentários sobre acontecimentos recentes como este que vão exibir, como acontece nos EUA .

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close