Cabo Séries

Minisérie “Carlos” estreia no TVSéries

No dia em que o verdadeiro terrorista Ilich Ramírez Sánchez, conhecido como Carlos, o “Chacal”, regressa a um tribunal francês para ser julgado por quatro ataques à bomba, o TVSéries anuncia a estreia da ficção inspirada na sua vida. “Carlos” é a minissérie em que a ficção encontra a realidade e tem estreia marcada para o dia 18 de novembro, às 23h10, no TVSéries.

O “Chacal”, capturado no Sudão em 1994, cumpre em França desde 1997 uma pena de prisão perpétua pelo homicídio de dois agentes secretos e de um informador. As novas acusações que agora enfrenta estão relacionadas com ataques à bomba que mataram onze pessoas e feriram outras cem. Acusações que o “Chacal”, atualmente com 62 anos, nega.

Carlos, “O Chacal”, fundador de uma organização terrorista que atentou contra uma reunião da OPEC em 1975, foi um revolucionário venezuelano intimamente ligado ao terrorismo internacional durante as décadas de 70 e 80, desde o ativismo pró-palestino ao Exército Vermelho japonês. Foi na época procurado pelas mais importantes polícias secretas do mundo. Por muitos considerado um idealista e por outros um simples mercenário, a minissérie “Carlos” retrata o trajeto do terrorista até à sua captura e vai ajudar a compreender as razões que originaram este julgamento.

O ator Édgar Ramírez (de filmes como a “Identidade Desconhecida”), venezuelano como o terrorista, elevou a sua carreira a um novo patamar ao encarnar, com bastante naturalidade, a personagem “Carlos”. Édgar Ramírez não só se transformou fisicamente ao longo do filme, engordando e “envelhecendo”, como conseguiu captar na perfeição a ambiguidade da personalidade do “Chacal”. O terrorista, ao longo da sua luta, foi-se afastando da alegada militância em prol dos povos oprimidos, aproximando-se de um mercenarismo cínico ao serviço de diversos grupos internacionais.

Assinada pelo cineasta francês Olivier Assayas, “Carlos” é uma vibrante biografia vencedora do Globo de Ouro Melhor Minissérie em 2011, co-produzida pelo Canal + e Sundance Channel. A minissérie é composta por seis episódios e teve o seu argumento desenvolvido a partir de uma pesquisa de dois anos realizada pelo jornalista Stephen Smith. A versão final foi redigida pelo próprio Olivier Assayas, ao lado do argumentista Dan Franck e do produtor Daniel Leconte.

A união de forças resultou numa superprodução, com um orçamento estimado em 14 milhões de euros. “Carlos” oferece uma rigorosa reconstituição de época, não só em termos de cenários (as filmagens decorrem em oito localizações, em três continentes) como figurinos, uma descrição pormenorizada dos momentos mais marcantes da trajetória do terrorista e não descurou o elenco: diversas personagens dominam várias línguas como o espanhol, francês, alemão e árabe.

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close