Cabo

Filme de terror português que custou 65 euros na Radical

A SIC Radical estreia esta sexta-feira, às 23 horas, um filme de terror, feito por telespectadores, que custou 65 euros.

Os realizadores de “Vila Gondra”, Sonat Duyar e Patrício Faísca, gastaram 40 euros em filtros de luz e lâmpadas para os projectores, 10 euros num suporte para uma tela branca e 15 euros em sangue falso.

A média metragem (dura 40 minutos) foi filmada, no Algarve, em clima de total amadorismo. O director da SIC Radical, Pedro Boucherie Mendes, contou ao JN que os realizadores, de 23 anos, não se limitaram a recrutar amigos para a interpretação, mas ocuparam-se de tudo: da banda-sonora ao cartaz.

A história de “Vila Gondra” começa com um simples passeio pelo interior da floresta. O pior é sair de lá. Até porque, segundo Pedro Boucherie Mendes, há uma “casa amaldiçoada” à mistura. O filme chegou às suas mãos através do VEP – Vídeos de Espectadores com Piada. Este projecto dá, a quem está em casa, a oportunidade de ver as suas obras na televisão.

De acordo com Boucherie Mendes, a transmissão do filme pode mesmo representar “o ponto alto das comemorações” do oitavo aniversário da SIC Radical. “Vila Gondra” repete, este sábado, às 16 horas.

JN

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close