Cabo

Estreia hoje segunda temporada de ‹‹Strike Back›› no MOV

Strike-Back

Strike-Back

Strike Back, a famosa série televisiva de ação e espionagem, está de regresso ao MOV, hoje, dia 20 de março, às 22.30 horas, com a estreia da sua segunda temporada.

Nomeada para um Emmy em 2012, Strike Back narra as aventuras de uma brigada especial antiterrorismo. O enredo centra-se em dois membros de uma ultrassecreta organização antiterrorista conhecida como MI6: Michael Stonebridge, um sargento britânico, e Damien Scott, um ex-agente da DeltaForce.

A segunda série consiste em 10 episódios. Tudo começa quando Porter é capturado por um paquistanês conhecido por Latif (Jimi Mistry), enquanto investigava uma operação planeada pelo terrorista – o Project Dawn. É nesta altura que o sargento Michael Stonebridge (Philip Winchester) encontra Damian Scott (Sullivan Stapleton), um ex-operacional do grupo de elite Delta Force, que antes teria trabalhado com Porter para seguir Latif.

Depois de Porter ser executado, a Secção 20, um ramo dos Serviços Secretos de Inteligência, descobre pistas num hotel em Nova Deli, na Índia, onde um grupo de terroristas procura um cientista pela informação que detém acerca de armas de destruição em massa, escondidas no Iraque, como parte do plano do Project Down. A arma, conhecida por gás de nervos VX, foi armazenada, tendo Latif o conhecimento da sua existência.

Com estreia no canal Sky One, em Inglaterra, Strike Back foi vista por cerca de 1.7 milhões de telespectadores, tendo triplicado a média de audiência do canal em 2010. Pelo sucesso atingido, Strike Back deu origem a uma segunda série, desta vez em versão americana, composta por 10 episódios coproduzidos pela Sky One e pelo canal americano Cinemax. Esta segunda temporada estreou em agosto de 2011, nos Estados Unidos, tendo sido vista por mais de um milhão de espectadores, batendo o maior recorde de sempre do canal Cinemax, desde 2005.

A série televisiva é baseada no livro de Chris Ryan, um ex-soldado da SAS (Special Air Services) que ficou conhecido como o único membro da sua unidade, Bravo Two Zero, por evitar a captura pelas forças iraquianas durante a Guerra do Golfo em 1991, e que foi distinguido como a mais difícil fuga realizada por um soldado britânico. Ryan tornou-se escritor após a sua saída da SAS.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close