Cabo

Diretor da CMTV: «Vamos fazer a diferença»

cmtv

cmtv

A CMTV foi ontem apresentada aos decisores de investimento publicitário pelo administrador da Confina, Luís Santana. Os investidores conheceram os pormenores da estação que arranca em março em exclusivo no MEO.

Perante uma plateia recheada o responsável pediu «confiança» numa  «grande equipa» que foi constituída para o canal, que se junta a «outra grande equipa da Cofina, capaz de fazer títulos com qualificação, bons conteúdos e com uma posição dominante no mercado».

Aos anunciantes, Luís Santana referiu ainda que a Cofina vai adotar um «modelo integrado de comercialização, multiproduto e multiplataforma» e garantiu que «os clientes não se vão sentir defraudados com o investimento. Todos os compromissos que a Cofina assume, cumpre». Luís Santana que se considera «um dinossauro do papel» mas a quem o «bichinho da televisão anda a roer». «Estou muito motivado para este combate», concluiu o administrador.

Também Octávio Ribeiro, diretor do Correio da Manhã, adiantou que a CMTV será «uma televisão mais ágil, ousada, elegante e com ambição de chegar ao topo. Não podia ser de outra forma», sublinhou. Do jornal mais vendido em Portugal, o diretor garante que a televisão vai herdar «a capacidade de dar o pulsar do País».

Para o diretor a CMTV vai mostrar um «Portugal como nunca o viu»,  e reiterou que este «não será apenas um canal de notícias, mas estas terão sempre prevalência». «Vamos fazer diferente e vamos fazer a diferença», sublinhou o diretor da CMTV, que contratou 72 pessoas para este projecto, dos quais José Carlos Castro, Nuno Graciano ou Andreia Vale.

 

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close