Cabo

Canal Hollywood celebra 50º aniversário de Quentin Tarantino

Canal Hollywood

Quentin Tarantino, vencedor do Óscar para Melhor Argumento Original com o filme Django Libertado, é homenageado pelo Canal Hollywood de 25 a 28 de março, com exibição do especial Noites com Quentin Tarantino, quatro sucessos deste polémico mestre do cinema, que assinalam ainda o seu 50º aniversário, celebrado dia 27 de março.

Este especial dedicado a um dos mais populares e aclamados realizadores das últimas décadas, inicia com Kill Bill – A Vingança, o aclamado quarto filme do grande argumentista e realizador Quentin Tarantino, interpretado por Uma Thurman, Lucy Liu e Vivica A. Fox, sobre uma traição brutal e uma desforra épica, que chega ao ecrã do Canal Hollywood, dia 25 de março, às 23h35.

Quatro anos depois de ser baleada na cabeça, no dia do seu próprio casamento, a Noiva (Thurman) acorda do estado de coma e decide que é tempo de levar a cabo uma terrível vingança. Tendo sido traída pelo seu antigo patrão (David Carradine) e pelo seu mortífero esquadrão de assassinos, esta é uma luta de morte que ela não começou, mas que está determinada em acabar.

Já com dois nomes riscados na sua Lista de Morte, A Noiva está de volta em Kill Bill – A Vingança Vol 2, dia 26 de março, às 23h35, para tratar de Budd (Michael Madsen) e Elle Driver (Daryl Hannah), os únicos sobreviventes do bando de assassinos que a traiu quatro anos antes. Tudo se conjuga para o confronto final com Bill (David Carradine), o antigo mestre da Noiva e quem ordenou a sua execução.

Depois da violência em jato de sangue de Kill Bill – A Vingança, em Kill Bill – A Vingança Vol 2, Quentin Tarantino privilegia um valor positivo e socialmente estruturante: o instinto maternal. Contudo, antes de o espectador ficar enlevado com a cena do encontro entre Thurman e a filha, terá que assistir, entre outras coisas, ao momento em que Thurman aplica a letal técnica dos Cinco Pontos de Pressão ao pai (David Carradine) da menina.

A espetacular mistura de ação explosiva e humor perverso materializado no filme Pulp Fiction, no dia 27 de março, às 23h40 consagrou o mito Tarantino depois de vencer a Palma de Ouro em Cannes (1994) e o Óscar de Melhor Argumento Original, comprovando que o cinema independente também podia atingir o estatuto de «blockbuster».

Neste filme, narrativamente endiabrado, Quentin Tarantino conta-nos três histórias interligadas, desempenhadas por um elenco de fantásticos personagens; dois assassinos baratos (John Travolta e Samuel L. Jackson), a sexy mulher do seu patrão (Uma Thurman) e um desesperado lutador de boxe em fuga (Bruce Willis).

A espiral de sentimentos e a amálgama de histórias cruzadas, entrelaçadas na violência crua e no humor professado por Tarantino, continua com a estreia de Jackie Brown, um filme adaptado do romance «Rum Punch», de Elmore Leonard, cuja prequela está já a ser preparada pelo realizador Dan Schechter.

Jackie Brown que o Canal Hollywood exibe dia 28 de março, às 23h40, é simultaneamente, um relato cómico do crime e uma história de pessoas reais que pisam a linha da lei de vez em quando. Cinco carismáticos personagens ‹‹perseguem›› meio milhão de dólares e a pergunta é: Quem ‹‹joga›› com quem?