Cabo

Canal de História estreia nova temporada de «O Preço da História»

historia

A nova temporada de «O Preço da História» continua a desbravar o negócio das casas de penhores. A atividade é uma das formas mais antigas da banca e, até aos anos cinquenta, a principal modalidade de empréstimo pessoal nos EUA.

No primeiro episódio desta quinta temporada – a emitir terça-feira, às 22h45 -, chega à oficina um veículo blindado de reconhecimento M3, da Segunda Guerra Mundial, em perfeito estado de funcionamento. Rick e Corey conhecem um homem interessado em vender um cheque assinado pelo conhecido membro da máfia Carlo Gambino. Mais tarde, Rick e Chumlee abrem um computador Apple IIGS, de 1987. Na segunda parte deste episódio duplo (começa às 23h10), a equipa do Pawn Stars foge a sete pés quando se deparam com um gigante cuspidor de fogo com 31 toneladas, o ‘Robosaurus’. A seguir, Rick e Chumlee recebem um mealheiro de ferro fundido do Tio Sam, de 1886. Depois, um problema informático colocou o negócio em risco.

Na semana seguinte, dia 25 de setembro à mesma hora, a equipa do Pawn Stars recebe um pedaço de tecido que pode ter feito parte da campanha eleitoral para a presidência de Henry Harrison. Ao mesmo tempo, Corey e Chumlee recebem um homem que vende uma máquina de jogos antiga em perfeito estado de funcionamento. Depois, Chumlee e Old Man têm a oportunidade de abrir uma caixa ainda fechada de charutos cubanos, anterior à época do embargo a Cuba (1962). Na segunda metade, intitulada “Darth Harrison”, a equipa vê um violino Stradivarius, de 1763, e Rick e Chumlee conhecem um homem que vende figuras do Star Wars em tamanho real. Ainda haverá tempo para Rick e Old Man examinarem um oitante, uma espécie de GPS de aviões, da Segunda Guerra Mundial.

Quer no dia 18, quer no dia 25, «O Preço da história» emite o seu primeiro episódio às 22h45, e o segundo, às 23h10, no Canal de História.

/* ]]> */