Cabo

André Sardet dá as boas noites no Panda

Quem não se recorda do “Vitinho”, que marcou uma geração, ou os “Patinhos”. A RTP2 estreou o “Soninho” esta semana. Nesta linha, o canal Panda vai ter uma música de boas noites assinada por André Sardet.

O cantor cujos êxitos, grosso modo, se circunscrevem a um público adulto, portanto, mais velho, vai passar a povoar o imaginário das crianças com a música “Panda boas noites”, integralmente da sua autoria, a partir de dia um de Outubro, pelas 20.55 horas. Visando recomendar aos mais novos que é altura de ir para a cama, o tema encerra o bloco recém criado “Hora Panda” que se estende das 18.30 às 21 horas.

Esta foi uma das novidades anunciadas por este canal por cabo, nascido em Portugal, que, para assinalar a nova temporada, promoveu um encontro no Jardim Zoológico de Lisboa, reunindo crianças mais desfavorecidas da Casa do Gaiato, que assim puderam conviver com o enorme Panda, mascote do canal que não deixou de estar presente e animou as hostes, além de terem tido a oportunidade de verem os seus rostos pintados com divertidas figuras, de brincarem com palhaços e ainda de assistirem a um concerto da banda do canal.

Porque “brincar também é aprender”, de acordo com Isabel Mimoso, directora do Canal Panda, a principal motivação que mobiliza a estação “é agradar aos mais novos, dando-lhes protagonismo”, além de “tentar ajudar os pais”. A responsável lembra que a “televisão é encarada muitas vezes como ‘baby-sitter'”, pelo que há uma preocupação com os identificativos dos programas, que como o nome indica, identificam “target” e género da série a ser exibida, por forma a os pais seleccionarem os conteúdos mais adequados para os filhos.

Até Novembro, o canal Panda, que em Agosto foi o segundo mais visto do universo cabo, facto que não terá sido alheio ao período de férias escolares, só ultrapassado pela SIC Notícias, e que em Setembro ocupa o terceiro posto, sendo que o AXN lhe usurpou um lugar, vai estrear em exclusivo onze novos produtos (ver caixa), dos quais a directora destaca “Os irmãos Koala” e “Sam Sam”, que constituem uma “aposta pessoal”.

Feito o balanço, após 10 anos de existência, o de 2008 foi, na opinião de Isabel Mimoso, “o melhor de sempre em termos de audiências” e ilustra: “Março e Abril que por norma são meses mais fracos obtiveram um “share” (quota de espectadores) tão bom ou melhor do que o período do Natal”. O canal é, no cabo, o que conquista melhores resultados dentro do público a que se dirige.

Releve-se que o Panda é um canal criado restritamente para Portugal, embora desde um de Agosto se tenha expandido para Angola e Moçambique, países que passaram a ter acesso às 19 horas de programação diárias que o canal emite. A responsável releva “o ‘feedback’ positivo” que chega a partir de África, e realça este lançamento além-fronteiras como um intento concretizado de “abrir novas janelas de oportunidades”.

Isabel Mimoso sublinha ainda o sucesso granjeado pelo Festival Panda, que consistiu numa maneira de “tirar o Panda fora do ecrã e levá-lo para os palcos”. Esta iniciativa que decorreu entre Porto e Cascais reuniu cerca de 30 mil pessoas em três dias de espectáculos que tiveram lugar no mês de Julho, conjugando jogos, músicas e inúmeras actividades abrilhantadas pela participação do Avô Cantigas e do Noddy.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close